Pouco provável que alguém já tenha ouvido falar em BURSA. Geralmente, quando pensamos na Turquia, lembramos da Capadócia, Istambul, Ankara e Pamukkale.

Eu também nunca imaginei conhecer… até sair de Istambul (em uma estrada excelente) e passar um tempo agradabilíssimo nessa cidade historicamente representativa, porém, sub-representada nas literaturas de viagem e praticamente inexistente nos blogs da área.

Bursa é a quarta maior cidade turca com aproximadamente 2,5 milhões de habitantes. Foi a primeira capital do império otomano. Muito famosa pelos mausoléus de sultões, pelas suas estâncias de esqui, pela planície fértil, e porque foi um dos pontos de partida para a Rota da Seda.

Vale lembrar que Bursa é patrimônio Mundial da UNESCO! O centro histórico é acessível a pé e dá para visitar as suas principais atrações, tais como o Bazar Coberto e outros mercados. Foi aqui que comi os figos mais doces da minha vida (lembrando que figo é a minha segunda fruta favorita), também compramos um sorvete típico turco (com direito a muito murro e soco na massa) e visitamos uma loja linda de tecidos finos. A Mesquita Verde e o Túmulo Verde, do sultão que mandou construir a mesquita, com decoração exterior em azulejo verde, são monumentos da dinastia otomana que fazem parte da visita turística à Bursa

A cidade tem alguns dos pratos mais conhecidos da culinária turca: o İskender kebab, uma comida de lascas de carne com molho de iogurte. uhlalá!!!

Hoje, Bursa é o centro da indústria automobilística turca, onde a Fiat e a Renault sediaram as suas fábricas.

Viva Bursa!