Educação e FamíliaEstimulando a coordenação motora fina - Preparo para a alfabetização

Estimulando a coordenação motora fina – Preparo para a alfabetização

A coordenação motora é uma atividade do sistema nervoso que permite ao indivíduo controlar e dirigir seus movimentos através de diferentes grupos musculares para a execução de movimentos complexos. Para isso, há a necessidade do sistema nervoso central se tornar amadurecido, para determinar quais os níveis de atividades apropriadas para a criança e qual a melhor mão para fazer tais atividades. É a partir das experiências vivenciadas pela criança  que essa definição ocorre.

No início a criança tende a usar amabas as mãos. Tudo é novo, tudo é experimento.  Até que uma delas se torne mais habilidosa no sentido da força, precisão e velocidade, enquanto a outra funciona melhor no apoio ao movimento organizado.

Para que a coordenação motora ocorra da melhor maneira possível é necessário que tudo transcorra de forma lúdica e respeitando o interesse da criança.

Algumas atividades interessantes:

Pregadores de roupa (Movimento de pinça)

Com pratinhos ou pedaços de papelão, estimule a criança a colocar os pregadores.

Pode trabalhar também a contagem simultaneamente.

Escrevi o algarismo atrás de cada pratinho, e o Estevão teve que colocar no prato, o numero de pregadores solicitados.

Uma outra tarefa interessante e que prende bastante a atenção deles é a seriação.

Além de trabalhar a coordenação, trabalha a memória e a lógica sequencial.

Comprei várias peças em loja de artesanato de bijuterias. Criei várias sequencias e ele ia imitando.

Outro artifício bem interessante são as bolinhas de gel coloridas.

Custa 1,50 cada pacotinho.

Coloca cada saquinho numa bacia com água por 1 hora até que elas inchem.

Mas atenção!!! Não são comestíveis!

Pode-se trabalhar de duas formas.

Primeiro ele escolhe várias cores e ia esmagando com o dedo indicador, médio e polegar.

Esse movimento fortalece a musculatura dos dedos utilizados na escrita.

Depois, trabalhei a seriação de cores.

Numa caixa de ovo vazia, formava filas de cores alternadas e ele tinha que imitar.

Depois alternamos, e ele que criava para mim.