DiversosO dia que abracei a maternidade

O dia que abracei a maternidade

O dia que abracei a maternidade em tempo integral e me dediquei totalmente à minha família foi o mais relevante da minha vida!
A decisão foi muito difícil. Mas foi tomada com fé e determinação. Hoje colho os frutos de valores que não são “pregados”, mas vividos!
Busco ser a auxiliadora idônea do meu espôso e meus filhos são duas bençãos no interior do meu lar!
Minha filha de 11 anos faz receitas, crochê, tem noções claras de boas maneiras, sabe cuidar do irmão e dos animais de estimação, aprendeu a fazer mala sozinha e várias outras exigências da vida! Ela não frequentou nenhuma escola de princesas que está na moda. Ela vive a vida real ao lado de uma mãe presente. Agradeço a minha mãe por ter nos ensinado tanta coisa!
Nado contra a maré de uma sociedade que não reconhece o valor da mulher, mãe e administradora do lar. Mas me sinto privilegiada de poder ter assumido todos os riscos!
E claro, Um marido que trilha a mesma filosofia de vida comigo!
Isso não me faz melhor nem pior que as outras mulheres e mães!
A vida é feita de escolhas e eu fiz a minha!
Sei interpretar cada suspiro que meus filhos dão, levo pra todas as atividades extra-curriculares, brinco de quem acha mais carro vermelho pelo caminho até chegar na escola! No almoço meus olhos estão vendo quem raspou o prato ou não! E quando abrem os olhos de manhã, “benção mãe” é a primeira coisa que falam! Porque estou ali!
As carteiras de vacinação e consultas estão rigorosamente em dia! Prezo por horários e alimentação saudável. Participo prazerosamente da vida deles e seus amigos são bem-vindos em nosso lar.
Se passo por Stress?! Claro! Tens dias que não estou com minha paciência abastecida e se tornam nublados. Junta uma palavra que magoa, uma frase mal dita, um viés. Atitudes que nos desvalorizam.
Então eu me encolho… Como um passarinho de asa quebrada. Vou pra minha caverna, sinto a dor e repenso a vida! Mas Logo vem o sol e diz pra mim: “-Ei! Bom dia! Sai daí! Você tem uma missão! E Deus te escolheu pra cumpri-la com louvor e excelencia! Volta lá, ponha a mão na massa porque vai valer a pena”!
Às vezes esse sol é representado por uma mensagem, um conselho, uma postagem, um versículo da Palavra ou uma pregação.
O importante é que Deus nunca deixou de falar comigo. Porque seu amor é tão grande, mas tao grande que Ele me chama de filha!
E é Ele quem me recompõe! Então eu acredito na resiliência e da força que provém de Deus! Tomo posse de tudo que a Palavra de Deus diz que EU sou e não me deixo intimidar!
Por isso que sou feliz com as escolhas que eu fiz!
Sou mãe e dona de casa com muito orgulho e alegria! Um privilégio pra mim.
E  vou seguindo confiando nas promessas do meu Rei, meu Pai e salvador! O Amado da minha’lma! Pois tudo que eu faço é pra Ele! E está chegando o dia que vou olhar dentro de seus olhos e dizer:
– Senhor valeu a pena!
Deus nunca deixou de falar comigo. Porque seu amor é tão grande que me chama de filha! Ele me recompõe! Então eu acredito na resiliência que provém Dele! Tomo posse da Palavra de Deus e não me deixo intimidar! Está chegando o dia que vou olhar pra Ele e dizer: Senhor, valeu a pena!

E que todas as mulheres se esforcem para seguir o exemplo da mulher de Provérbios 31-10

“Mulher virtuosa quem a achará?
O seu valor muito excede ao de rubis.
O coração do seu marido está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.
Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos.
Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão.
Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas.
Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços.
Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.
Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca.
Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado.
Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata.
Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura.
Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra.
Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores.
A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro.
Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça.
Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva.
Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente!
Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.
Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas”