O que fazer:

 

O Chile é um país que mantém as suas tradições. Através de imponentes cerimônias; sendo a mais elegante e impressionante delas a troca de guarda La Moneda. A exuberância é tanta que hoje em dia tornou-se também uma das atrações obrigatórias para os turistas visitando a capital. O aspecto mais fascinante desta tradição que o país vem mantendo desde 1851. E a frequência é a cada dois dias!

 

Nessa cidade, a Plaza de Armas, repleta de palmeiras, abriga a catedral neoclássica e o Museu de História Nacional. O imenso Parque Metropolitano tem piscinas, um jardim botânico e um zoológico.

 

Visitamos o Museu Chileno de Arte Precolombino ou Museu pré-colombiano. Museu muito bacana! Vale super a pena. O museu que fica no centro de Santiago tem o tamanho ideal para ser incluído no seu roteiro, não é grande como os museus da Europa, mas não deixa nada a desejar quanto à qualidade da informação! O acervo mostra de forma rica e variada os povos e culturas de nosso continente antes da colonização espanhola. Bem completo cheio de peças impressionantes da cultura de diversos povos que habitaram a região e também dos incas, maias, astecas, rapanui, etc.

 

Para os amantes da natureza, subir as trilhas do Cerro San Cristóbal são boas e cheias de árvores, e tem até um zoológico. O modo mais fácil de chegar ao topo é pegando o funicular, que sai do terminal na Calle Pio Nono. A viagem dura dez minutos e quem não tem medo de altura terá uma visão privilegiada de Santiago.

 

O Chile é um pais enriquecedor, e Santiago oferece opções que vão desde enocultura, com visita as mais famosas vinícolas locais, até atividades de aventura e esporte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário