Do livro: Como multiplicar a inteligência do seu beb6e

Glenn Doman Janet Doman

Sem fatos não pode haver inteligência.

Se as informações forem relacionadas no cérebro humano, o número de conclusões será empolgante.

Quando nos referimos à apresentação de fatos às crianças, preferimos chamá-los de PEDAÇOS DE INTELIGENCIA, em vez de pedaços de informação.

O que podemos fazer em 30 segundos?

Há uma variedade de pais e cada um deles podem fazer coisas diversas nesse curto espaço de tempo.

A criança olha pela janela e diz: O que é aquilo?

POSSIBILIDADE 1:

– “Desculpe, meu filho, mas mamãe precisa fazer o jantar.”

E vai levar cerca de trinta segundos para conseguir livrar-se do bebê.

POSSIBILIDADE 2:

Podemos olhar pela janela e dizer: “Aquilo é um Au-Au”.

E vai levar uns 30 segundos para convence-lo.

De todas as maneiras ridículas que nós, adultos arrogantes, temos para desperdiçar o precioso tempo e cérebro de uma criança. Usamos palavras tolas para descrever gatos, pássaros, urina e órgãos sexuais. Pensem no número de palavras que usamos para ensinar-lhe

POSSIBILIDADE 3:

Podemos usar trinta segundos para dizer:

“É um cachorro”.

Mas a palavra Cachorro não é precisa, discreta ou não ambígua. Se dissermos a palavra “cachorro”, cem imagens diferentes aparecerão em suas mentes.

POSSIBILIDADE 4:

Podemos dizer: “Isto é um cachorro chamamos-o de São Bernardo”. Estamos dando uma informação precisa, discreta, não ambígua e verdadeira.

Você pode preparar dez cartões de um TEMA. Por exemplo.

Tema cachorro: Escolha dez raças. Imprima as fichas e atrás de cada uma delas, escrita escreva em letra de caixa alta o nome da raça.

Você pode fazer muitas pastas!

Flores, animais, peixes, bandeiras.

Apresente para seu filho diariamente, ele vai amar a brincadeira.

O cérebro só cresce com esse tipo de uso.

Podemos encontrar capítulos do livro nesse site:

http://www.urantiagaia.org/educacional/doman/multiplica_inteligencia_bebe18.html